Notícias

Voltar para Notícias

Prototipagem 3D de joias: como funciona?

O setor de joias está cada vez mais buscando se modernizar. Nesse sentido, a prototipagem 3D de joias surge como uma forma de se adaptar às novas tecnologias. Assim, é possível melhorar os processos de fabricação e design. Cada detalhe pode ser verificado, modificado e personalizado, como a forma, posição, cor ou tamanho das pedras. 

Grandes designers desse setor já utilizam a tecnologia de impressão 3D para deixar a criatividade falar mais alto. Colares e pulseiras futuristas, brincos sinuosos, anéis com elementos leves e refinados que se casam com pedras preciosas. Essas são apenas algumas possibilidade de uma tecnologia que permite dar singularidade a um design extremamente particular.

Vantagens do uso de prototipagem 3D de joias

O uso de uma impressora 3D para joias permite obter enormes vantagens em termos de redução do tempo de entrega e dos custos de fabricação. Em suma, representam uma ferramenta para criar artefatos personalizados, ou produzidos em massa, de maneira competitiva, sem que haja perda de qualidade.

Economia

O ditado é certo: “tempo é dinheiro”. Optar pela prototipagem 3D de joias pode ser mais barato porque você precisa apenas da impressora, um computador e criar um arquivo 3D. Sendo assim, acrescentar detalhes minuciosos às peças, bem como modificá-las, não causa muitos problemas e pode ser feito direto no arquivo. Dessa forma, evita-se que os joalheiros refaçam um molde novo em caso de alterações.

Rapidez

Ao usar a técnica tradicional, você deve esculpir a forma da joia no metal e usar um molde.

Já com a prototipagem, é possível reduzir significativamente o tempo necessário para projetar e produzir joias. Inegavelmente, é uma técnica muito mais rápida que os processos de fabricação tradicionais. Você produz modelos sem a necessidade de supervisão e, consequentemente, obtém resultados que podem ser repetidos ao longo do tempo.

Sem limitações em todo o processo criativo

A prototipagem 3D permite formas complexas e únicas que seriam impossíveis de fabricar valendo-se de um método tradicional. Essa característica é particularmente importante em um campo criativo como o das joias. Isso possibilita a criação de mais modelos e, portanto, a criação de mais coleções com artefatos singulares.

Tecnologias de impressão 3D em joias

A maioria das tecnologias usadas em joias para fazer impressão 3D são baseadas em resinas líquidas. Logo as principais tecnologias são a SLA (Estereolitografia), DLP (Processamento Digital de Luz) e Polyjet ( injeção de camadas de fotopolímero líquido curável). Isso porque a impressão 3D com base em resina permite produzir impressões de melhor qualidade e com superfícies mais suaves em comparação, por exemplo, com a impressão 3D em FFF (Fabricação com Filamento Fundido). 

Para saber mais sobre o assunto, assista a esse vídeo produzido pela emissora DW Brasil, que mostra todo o processo da prototipagem 3D de joias: 

E para ficar por dentro das novidades, siga a TechCD nas nossas redes. Tendo qualquer dúvida, não hesite em entrar em contato conosco. 

Até a próxima!

(Foto: Formlabs)

Veja mais notícias

Regras básicas para o seu processo de impressão 3D

O processo de impressão 3D é algo bastante rigoroso e metódico. Afinal de contas, é essencial...

Leia mais

Melhore o custo-benefício da sua impressão de etiquetas

A impressão de rótulos e etiquetas de maneira correta pode fazer toda a diferença para o...

Leia mais

Os melhores acessórios e softwares para impressão 3D

Essencial para a facilidade de muitos processos em empresas e negócios de tecnologia, as...

Leia mais